Blog Bambinus

Crianças e inverno: o que fazer para protegê-las?

22 de junho, 2018

Crianças e inverno

O inverno chegou oficialmente e, mais uma vez, veio com tudo! Nesse período, a atenção com as crianças deve ser redobrada, pois dificilmente os pequenos escapam ilesos do frio, sem um ou outro problema, como gripe ou até bronquiolite.

Quando a temperatura começa a cair, os sintomas já começam a dar as caras – muita tosse, espirros e noites em claro.

De acordo com o pneumologista do Hospital Santa Helena, da Rede D’Or São Luiz, João Daniel Bringel, a frequência desses quadros aumenta, pois a tendência é encontrar crianças e adultos mais aglomerados e em ambientes fechados, o que facilita a transmissão. Sem contar que o próprio clima frio e seco já é um fator irritante para as vias aéreas, contribuindo também para a propagação de vírus.

Apesar do trabalho e incômodo, esses quadros não costumam ser motivo para preocupação. O importante é se atentar ao cuidado das doenças logo no estágio inicial. “É imprescindível procurar um médico nos primeiros sintomas, para evitar que o quadro seja agravado. Além disso, crianças que sofrem com doenças crônicas, como asma e bronquite, são mais suscetíveis e merecem ainda mais atenção”, explica o médico.

 

Problemas mais comuns

 

No caso de doenças do trato respiratório, os problemas em crianças não são muito diferentes em relação aos adultos. Além dos famosos resfriados e gripes, entre os quadros mais comuns estão as infecções virais e bacterianas, sinusite, laringite e até mesmo exacerbação dos sintomas de doenças alérgicas, como rinite e asma. “O sistema imunológico de pessoas propensas aos problemas reage de forma exagerada a agentes que não são potencialmente tão prejudiciais”, detalha o pneumologista.

Também é necessário ter cuidado com os sintomas da bronquite, doença causada por vírus responsáveis por atacar os brônquios e bronquíolos (pequenos canais dentro dos pulmões que transportam o ar), levando ao inchaço na parede dos canais e gerando muitas secreções. Como resultado, há dificuldade para respirar, tosse, cansaço e chiados no peito.

 

Prevenção

 

Certos cuidados podem ajudar a manter as crianças longe das doenças respiratórias, tão comuns nesta época do ano. Para que os pequenos não se tornem vítimas, a saída é resguardá-las de fatores de risco.

De acordo com Marília Rorato, pediatra do Hospital Santa Luzia, da Rede D’Or São Luiz, com a chegada do tempo frio, os casacos devem estar sempre em mãos. “Em locais abertos e com vento, os pequenos devem estar bem protegidos. Em casa, eles podem usar apenas blusas finas de manga comprida, caso não estejam sentindo frio”.

A pediatra chama atenção para a mudança climática que acontece diariamente em Brasília: “Muitas vezes o dia começa com temperaturas baixas e depois vai amenizando. O tempo oscila bastante na cidade, então é importante que as crianças andem com camadas extras que possam ser retiradas ou colocadas várias vezes durante o dia”, explica.

No caso dos bebês, nem sempre é possível dizer se estão sentindo calor devido ao excesso de roupas. Assim, a dica da médica é para que os pais se atentem ao cabelo dos pequenos: “Se estiver úmido, é por que ele está suando. Então podemos tirar o gorro ou peças extras”.

 

Hidratação

 

Outra recomendação valiosa é manter as crianças hidratadas. “No inverno, os pequenos tendem a pedir menos água, mas é fundamental manter a hidratação, uma vez que aliviará os quadros de doenças respiratórias, como asma, rinite e resfriado, que acumulam secreção”, detalha a pediatra.

Quanto mais líquido, mais facilmente essa secreção será eliminada. Além disso, é importante que os pais façam a limpeza das narinas dos filhos frequentemente com uso do soro fisiológico. Isso evita que a secreção fique parada e dissemine o vírus.

 

Higiene

 

Entre os fatores de risco, também se encontra a falta de higienização. Marília alerta quanto à lavagem frequente das mãos, principalmente em lugares públicos. Os pontos com álcool em gel, atualmente comuns, facilitam o processo e permitem limpeza rápida. “E, quando chegar em casa com a criança, lave bem sua mãozinha com sabonete. Se o ambiente em que estavam era muito fechado, vale também dar um banho e trocar as roupas”, comenta.

Com os bebês, os cuidados devem ser redobrados. “Sempre evite visita de pessoas doentes e, se alguém da casa estiver resfriado ou algo do tipo, é importante usar máscara para evitar transmissão, pois os pequeninos possuem baixa defesa imunológica”, alerta.

Além disso, vale lembrar que não se deve expor os recém-nascidos a ambientes de risco. “Lugares fechados como shoppings, por exemplo, devem sempre ser evitados”, completa.

 

Vacinação

 

Certifique-se de que a imunização das crianças contra gripe e pneumococos, bactérias que mais frequentemente deflagram pneumonia entre 1 a 5 anos de idade, esteja em dia. “É de extrema importância manter atualizado o calendário vacinal de acordo com a idade. Principalmente as vacinas contra gripe e coqueluche”, finaliza Marília.

Bambinus

A loja Bambinus existe para pais que desejem aproveitar melhor o tempo com seus filhos. Proporcionamos uma experiência de compra diferenciada, tanto na loja quanto on line e delivery onde entregamos, no conforto da sua casa, uma malinha (bag) recheada de roupas e acessórios, para seus filhos e filhas de 2 a 10 anos. Além do conforto e qualidade, levamos comodidade e estilo para a casa de nossos clientes. São peças multimarcas, como Catavento, Brandili, Quimby, Hello Kitty, Up Baby, Kiki Xodó, Nine & Bambine, Jaca lelé, Abrange, Infanti, etc.

Contato

Loja Vitrinni Shopping
(61) 3568-2002

WhatsApp
(61) 98345-1211
lojabambinus@gmail.com
Rua 13 Norte - Vitrinni Shopping
Loja 18 - Águas Claras

© 2019 Bambinus. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por DUO Design (61) 3045-4577

Bambinus Comércio de Roupas infantis - CNPJ 24.570.320/0001-45